Sobre o Festival

O Festival de Literatura no Cerrado – FLIC chegou à sua quinta edição. É o resultado do trabalho de ipamerinos que valorizam a cultura, pois o propósito do Festival é estimular o interesse dos jovens pela leitura e atividades conexas: a narração de textos, a redação, a ilustração, a editoração, a diagramação etc.

Além dos organizadores, também os professores e diretores de escolas se envolvem na programação e preparação de cada ano, fazendo contatos com os autores, escolhendo os títulos que serão estudados e orientando os alunos; assim, o encontro anual de setembro entre estudantes e autores se torna uma atividade rica e proveitosa para os dois lados; sim, pois os escritores percebem como é cuidadosa a leitura de suas obras por meio das perguntas e observações que recebem.

Ao longo dos anos, o FLIC estendeu suas sessões para a música, a poesia ao vivo e palestras de interesse geral em espaços públicos, enriquecendo seus temas e incorporando mais participantes.

Ultrapassando o âmbito escolar, a produção recebe apoio de cidadãos ipamerinos que reconhecem sua importância, assim como da Prefeitura e da Câmara do Município. Outro grupo de apoiadores são os profissionais que colaboram na divulgação, montagem, assistência técnica e participação nas sessões.

Uma categoria especial de colaboradores são os convidados. Eles enriquecem o Festival por sua participação e incentivam de muitas maneiras essa realização dos ipamerinos; o foco em temas e autores do cerrado não afasta a participação de outros autores. O gaúcho Kalunga, por exemplo, com seu talento múltiplo de escritor, músico e animador, esteve em todas as edições do FLIC e se incorporou voluntariamente ao grupo dos organizadores.

O aspecto mais relevante que se evidencia no festival é essa agregação de pessoas em torno de um propósito útil para a coletividade. Ele é um exemplo de cidadania, da participação de indivíduos com um objetivo comum. E aos poucos vai se tornando um patrimônio da cidade de Ipameri.